fev 282013
 

Publicado originalmente em http://www.danielort.com.br/?p=750

Muito se fala em ecologia, porém há toda uma indústria voltada para o desperdício. A obsolescência calculada é uma praga sem fim. Os aparelhos (em especial os de informática) não ficam necessariamente velhos, tornam-se obsoletos. Entretanto pensemos bem: Fazemos muito mais com os novos computadores que com os antigos? Continuamos editando textos da mesma forma, acessando a internet da mesma forma, correio eletrônico, enfim…

Um computador hoje tem vida útil de três anos, não por quebrar ou perder suas características, mas pelos programas que usamos exigirem mais da máquina para, atenção: FAZER A MESMA COISA!

Comparado com a vida não digital, seria como a cada 3 três anos ter que trocar seu meio de transporte e terminar com um caminhão para carregar as mesmas duas sacolas que antes fazia com o fusquinha…mas enfim, o objetivo aqui é outro.

O PROJETO:

Precisando de um carregador de bateria, posto que continuo com meus automóveis de mais de 20 anos e que acabam ficando muito tempo desligados, há que por vez ou outra carregar as baterias.

Os que ví prontos para vender não oferecem certas condições de segurança que julgo necessárias para este tipo de equipamento: a flutuação. “Flutuar” a carga em um acumulador é diminuir ou até mesmo cessar a corrente de carga quando a bateria atinge carga plena, ou seja, evitar a sobrecarga e os riscos daí advindos: Superaquecimento, perda de capacidade da bateria e, em casos mais drásticos, até mesmo explosões.

Pois bem, resolvi construir um.

Como dispunha de algumas máquinas antigas, destinadas aos depósitos de lixo, posto que o lixo digital ainda têm um reaproveitamento incipiente, resolvi tentar alterar a fonte do computador para fornecer os 13,8 volts necessários (e nominais do alternador) necessários e seguros para a carga.

Pesquisei alguns projetos na internet, mas não se revelaram satisfatórios pela complexidade ou pelo risco, alguns projetos, se falharem, elevam a tensão para algo próximo de 28 volts, que certamente causará estragos nos circuitos do automóvel.

Neste projeto, se a adaptação falhar, a voltagem cai para 10 volts, não causando risco algum no procedimento.

COMO CONSTRUIR:

Para simplificar, o tutorial foi feito em vídeo, divididos em três etapas:

1-Como construir o carregador;

2-Como carregar a bateria;

3-Como testar as condições elétricas (bateria e alternador) do automóvel.

Com tal conhecimento certamente será mais difícil ser enganado pelo eletricista desonesto.

É isso.

Estamos a pesquisar modificações com outros integrados PWM, por ora juntando informações:

2005AZ:

WT7520:

datasheet-wt7520

  5 Responses to “carregador de bateria com fonte de computador”

  1. Bom dia amigo, olha só a fonte tava carregando tranquilamente só que agora quando ligo ela na tomada e na bateria para carregar ela desarma e quando tiro da tomada e deixo ela ligada na bateria a energia volta para a fonte e a ventoinha liga, sabe o que está acontecendo?

  2. Blz amigo fiz tudo certo a fonte da mais de 15v,ai regulo para 13,7 tudo blz,ai quando conecto o jacare na bateria a fonte desarma e a corrente da bateria retorna a fonte.

  3. isso acontece por que a fonte tem proteção basta baixar para 13 volts que tudo volta ao normal
    com1,7 aperes de carga ele funciona normal

  4. Olá, nesse projeto com fonte ATX, eu posso deixar o carregador conectado a bateria 24hs que ela vai reduzir ou até erar a corrente e trabalhar em flutuação?

 Leave a Reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

(required)

(required)