mar 292013
 

CapturarPesquisar a história das revistas de eltrônica brasileiras tem se revelado um calvário. Pouca informação disponível e, principalmente, confiável. Assim, esta será uma postagem para muito tempo, editada a muitas mãos conforme conseguirmos informação (toda ajuda será bem vinda, abuse nos comentários).

No caminhar do nosso site criaremos um post com mais detalhes de cada uma das publicações, onde conseguir edições antigas etc.

Por hora, vamos às que tivemos acesso – complementando com o tempo – em ordem cronológica de primeira publicação:

ADENDO: O colega Bruno Oliveira disponibilizou as imagens que dispõe em sua coleção, para consulta vis internet. Os links estão nas revistas. Pede o colega que quem tenha os números faltantes, de desejarem compor o acervo, disponibilizar nos comentários os links, assim como aqueles que desejarem compartilhar suas coleções, certamente outros serão auxiliados, dado que há muito tais revistas deixaram de ser publicadas…

1926 – Revista Antenna

  • abril de 1926 até X de 2007
  • edições: 777
  • Editora: Antenna

antena64Foto0118

Certamente a mais antiga do país. Criada em abril de 1926 dedicou-se de forma mais intensa às telecomunicações e radioamadorismo. Seu fundador, eng. Elba Dias criou o que, por muito tempo, foi a única referência nacional na área.

1956 – Eletrônica Popular

revista-eletrnica-popular-xvii-6-1964-adaptador-cw-ssb_MLB-F-219596413_3608 xqi6oy 5wwav5

  • De 1956 a 1982
  • Edições: 242
  • Editora: Antenna

Versão nacional da america “popular electronics”, trouxe uma série e diversa informação eletrônica, contudo teno poucas informações e poucos exemplares desta publicação para avaliar… O que certamente podemos dizer é que a numeração é um tanto “bagunçada”, posto que foi editada também como suplemento da Antenna, noutro período passou a estampar na capa “Antenna Eletrônica Popular”, contudo, sem deixar de ser uma valiosa publicação na área.

1968 – Saber Eletrônica (Eletrônica/Saber Eletrônica/Saber Eletrônica Industrial)

Capturar Capturar2 Capturar3

  • De 1968-1971 (1ª fase) e de março de 1976 até a atualidade.
  • Editora ETEGIL (Editora Técnico-Gráfica e Industrial Ltda) na 1ª Fase, e Editora Saber na 2ª.
  • Edições: 468 (considerando a última em março de 2013).

Certamente esta deve ser a mais conhecida do grupo. Chama-se simplesmente eletrônica, semdo descontinuada em 1971 e retomada em 1976, sem reiniciar a numeração. Assim, a revista publicada em mnarço de 76 ostenta o número 45. Desde então passou a ser publicada pela editora Saber que a mantém até hoje.

Durante as várias fases a revista passou a ter enfoques diferentes, em dado momento passou a chamar-se “Saber Eletrônica” e na atualidade ostenta o nome “Saber Eletrônica Industrial”, cabendo apontar que seu foco não é mais o hobbysta, como no passado. Contudo ainda traz interessantes informações do mundo da eletrônica e pode ser baixada (o número anterior ao vigente) gratuitamente em PDF no site da Saber (aqui). Ah, passou a ser bimestral.

Contudo a editora não abandonou os hobbystas, para nós ainda é publicada a revista “Eletrônica Total”, com projetos de médios a complexos que, em grande parte, vale a pena. Creio que esta seja a única revista da área publicada no país hoje.

1976 – Experiências e Brincadeiras com Eletrônica

  • De 1976 a 1984
  • 12 edições (esporádicas)
  • Editora Saber

Estas coletâneas de eletrônica básica foram publicadas de forma esporádica, com várias experiências (e algumas montagens) muito interessantes. Deram origem à revistinha Experiências e Brincadeiras com Eletrônica Júnior, mostradas mais adiante, inciada em 1985.

1977 – Nova Eletrônica

24odoqb ne56_1g revista-nova-eletronica-varios-numeros_MLB-F-3003712799_082012

  • De fevereiro de 1977 a Agosto de 1986
  • 114 edições
  • Editora: Editele – Editora Técnica Eletrônica Ldta.

Excelente publicação, trouxe montagens das mais variadas além de informações técnicas valiosíssimas. Desta temos pelo menos 50 edições em nossa biblioteca, contudo, conseguir números atrasados é impossível, assim, resta aos abnegados que colocam imagens escaneadas desta pérola pela WEB. No Blog do Picco há uma postagem com a coleção completa para download (Aqui).

 

1981 Divirta-se com a eletrônica (DCE)

  • De Abril de 1981 a Julho de 1985
  • Edições:52
  • Editora: Bartolo Fittipaldi

18ypme imagesdce

Com a supervisão técnica do conhecido Bêda Marques a DCE trouxe uma série de montagens, projetos e informações técnicas. Certamente uma das mais conhecidas no meio dos hobystas de eletrônica. Editada pela Bartolo Fittipaldi, sumiu do mercado sem mais vestígios. Era uma benção as plaquinhas que vinham de brinde, auxiliavam sobremaneira nas montagens!

Como curiosidade a DCE mudou de formato de revista pequena para revista grande (do tamanho de uma Veja – como referência) no número 41 a não vinha mais com plaquinhas grátis a partir do número 44.

Veja mais em: https://drive.google.com/folderview?id=0B6HAKoojJb7sSkRkX0ZmOEpaeVk&usp=sharing

 

1982 – Seleções Eletrônicas (SELTRON)

Capturar

  • 1982 a ?
  • Pelo menos 14 adições
  • Editora SELTRON (Seleções Eletrônicas Editora Ltda.)

Infelizmente nenhuma informação maior tenho sobre a revista, em verdade encontrei este exemplar de número 14 cá em meus guardados. Olhando a edição posso afirmar que – ao menos o número que tenho – é bem mais ou menos. A edição de “efeitos sonoros” tem uma porção de sireninhas e dois pedais de efeito para guitarra bem manjados, sem grandes novidades.

 

1982 Be-a-Bá da Eletrônica

  • De dezembro de 1982 a Julho de 1985
  • edições: 32
  • Editora: Bartolo Fittipaldi

33ytchu bigPhoto_0 images

Em forma de curso, onde cada montagem (mais básicas que de sua irmão DCE), também da Bartolo Fittioaldi e com Bêda Marques na equipe, era precedida de uma apresentação teórica do funcionamento de cada componente. Certamente foi (e ainda é) uma valiosa fonte de consulta técnica, em linguagem clara e acessível.

Como curiosidade a Bê-a-Bá mudou de formato de revista pequena para revista grande (do tamanho de uma Veja – como referência) no número 21 a não vinha mais com plaquinhas grátis a partir do número 24.

Veja mais em: https://drive.google.com/folderview?id=0B6HAKoojJb7sR1BLaWl6a0dLbkk&usp=sharing

 

1983 – Informártica – Eletrônica Digital

  • Agosto de 1983 a julho de 1985,
  • Edições: 24.
  • Editora: Bartolo Fittipaldi.

info (1) info (2)

Também da bartolo Fittipaldi, tratava em essência de circuitos digitais e do então incipiente mundo da informática. Apresentava várias montagens, sempre baseadas em circuitos digitais da sérime CMOS ou (mais raros) TTL, além de datasheets dos CI e informações técnicas sobre portas digitais. Sem muito mais condições de avaliar, posto que tenho só uma desta, em péssimas condições…

1984 – Experiências e Brincadeiras com Eletrônica Júnior

  • De agosto de 1984 a maio de 1988
  • 25 edições (Bimestrais até o número 15, mensal até a 25)
  • Editora Saber

Seguiu a mesma linha dos livrinhos “Experiências e Brincadeiras com Eletrônica”, trazendo circuitos mais simples e curiosidades excelentes, resolvi várias feiras de ciência e aulas de física com ideias desta revistinha. Deu lugar à Eletrônica Total.

1988 – Eletrônica Total

  • De junho de 1988 a atual
  • 155 edições, considerando a última em março de 2013.
  • Editora Saber

Segue a mesma linha da DCE e outras do gênero, conta com montagens, informações técnicas, dicas sobre componentes etc. Como continua sendo publicada, talvez seja uma das poucas que os novatos possam acessar com facilidade na atualidade.

1988 – Aprendendo & Praticando Eletrônica (APE)

Capturar2 Capturar3 Capturar4 CapturarCapturar6 Capturar5

  • De agosto de 1988 até setembro de 1996(…eu acho)
  • Edições: 85
  • Editora: Petit, em seguida Kaprom em conjunto com Emark

Com Bêda Marques como diretor, este retorno às publicações se converteu na minha preferida. Com montagens variadas, como itens para o automóvel, casa, bancada etc. conta com textos em linguagem clara e acessível, usos inusitados de componentes e dicas de valor para qualquer fuçador. Se estiver começando na área, procure esta publicação primeiro, certamente é a de mais fácil compreensão (segundo minha opinião…), conta com as sessões “circuitim” da qul já usei várias soluções, como imporvisar um fotossensor com um led transparente e um simples retardo para relê…vale a pena, sem dúvida. Aliás, num puxa-saquismo desavergonhado, as quatro publicações (DCE, Be-a-Bá, APE e ABC) são claras e de qualidade, as montagens funcionam mesmo . Minha única crítica é o excesso de “aspas” em todas as publicações, (risos).

Veja mais em: https://drive.google.com/folderview?id=0B6HAKoojJb7sYVphZ0lvOXpaYTg&usp=sharing

 

1991 – ABC da Eletrônica

Capturar Capturar2 Capturar3

  • De Março de 1991 até outubro de 1992(…acho eu)
  • Edições: 20 (?)
  • Editora: kaprom em conjunto com Emark

Segue (tambêm com Bêda Marques) o mesmo estilo da mais antiga dupla DCE e Be-a-Bá. ABC foi editada em forma de curso e tem grande valor no conhecimento técnico dos componentes e suas aplicações. Vale a pena, o personagem “queimadinho” é od estaque, e o excesso de “aspas” permanece…(risos). Para quem está ainda mais no começo, não faz ideia do que é um resistor, capacitor e para que serve um transístor: arrume urgente esta coleção (ou a be-a-bá) e as devore, o básico aprende fácil e sem grandes mistérios.

Veja mais em: https://drive.google.com/folderview?id=0B6HAKoojJb7saWROMXNpTk4zam8&usp=sharing

1997 Eletrônica Avançada

Capturar

  • 1997 (?)
  • 1 única edição…
  • Editora Escala

Opinião pessoal: uma porcariazinha. Nada de novidade, projetos bastante desconexos, incompletos, várias páginas com um glossário enche linguiça…enfim, na minha modesta opinião foi um despedício de papel. Tanto o é que não passou do número 1 e, ainda mais, tomou um processo do autor de um dos projetos posto que foi baixado (como presumos os demais e outras informações da publicação) da internet sem a devida autorização…péssimo começo e breve final.

 1998 – Eletrônica Para todos (fascículos Salvat)

Capturar2 Capturar3 Capturar

  • Fascículos publicados em português brasileiro em 1998.
  • 50 fascículos
  • Editora Salvat

Diferente da anterior “Eletrônica para todos”, esta publicação foi uma série em fascículos publicada pela editora Salvat em forme de mini curso. Traz uma montagem por fascículo e muita teoria, apreesentada de forma didática e bem ilustrada, abusando das analogias e exemplos. Sem dúvida um bom material para iniciar o aprendizado nos campos da eletrônica. Os fásciculos deveriam ser montados em uma capa dura formando um único volume dividido em 5 grandes temas: Eletrônica Analógica, Digital, Componentes, Aplicações e Ferramentas, Projetos.

2009 – PICLIST e Elétron

may2009 dec2009

Revista publicada no formato digital, com distribuição gratuita. Excelente material, criado pelos colegas do site PICLIST, sem muito mais informações, fora aquelas colhidas no site, parece-me que a publicação foi descontinuada. Se assim for é uma grande pena… certamente faltou colaborarmos! Para baixar, no site PICLIST (Vale a visita!).
Referências:

Revista Antenna

Site do Pakequis

 

 

  14 Responses to “Revistas de eletrônica brasileiras”

  1. Sabe onde posso achar todas as revistas APE para download?..abraço

  2. Que eu me lembre, faltou ai a edição brasileira da Elektor, que foi publicada por aqui em pelo menos duas ocasiões.

  3. Muito bom trabalho, parabéns. Realmente foi uma época como poucas, pra quem gosta e teve gosto de aprender eletrônica. Eu comprei muitas be-a-bá da eletrônica e outras, aprendi muito, me diverti, segui uma profissão. Mudei de área posteriormente, mas faço montagens e reparos até hj. Um grande abraço, pra mim foi uma época de ouro puro que, graças a Deus, eu vivi.

  4. Faltou falar da Electron e Elektor!!!

  5. Gostaria de saber como conseguir essas revistas.

  6. como comprar revista aprendendo e pratcando eletronica?

  7. Faltou no seu levantamento a revista Eletron dos anos 60-70, creio que publicada pela Etregil. Ela é importante pois foi a única publicação de nível de engenharia. Não tenho nenhum exemplar, mas estou procurando, especialmente porque numa delas consta um artigo de um grande amigo meu.
    Parabéns pelo trabalho!

  8. Olá. Faltou algumas publicações que tenho aqui em casa como a satélite, elector, elektor, electon e mais algumas que depois vejo aqui. Muito bom seu poste. Viajei agora. Como. Faço para mandar fotos das minhas relíquias kkkk. Abraço.

  9. como baixar desse site

  10. Vale a pena citar o Instituto Universal Brasileiro, que tinha, entre outros, o curso de eletrônica por correspondência e vinha como re istas.

  11. Ainda na infância, eu era apaixonado por eletrônica, foi nessa época que comecei a colecionar diversas revistas de eletrônica e estudar muito, montar os circuitos. Eu toda semana, quando tinha dinheiro, visitava a Rua República do Líbano para comprar diversas peças. Lembro que deixava meus pais preocupados porque era muito pequeno para pegar ônibus… Tinha todos os números de Divirta-se com a eletrônica, Be-a-bá da eletrônica e Informática Eletrônica Digital e diversas outras revistas que seu interessante texto não menciona. Havia outros títulos, o curso em revistas do IUB mencionado pelo André Medeiros acima é um exemplo, porém tinha mais. Eram os anos 80. Infelizmente não possuo mais nenhum exemplar. Meu interesse pela eletrônica se foi, assim como toda a respectiva “tralha”. Tenho muitas saudades dessa época e do que a eletrônica me proporcionou. Muito legal esse texto.

    • Prezado Paulo Tarso, o seu texto descreveu exatamente a minha infância/adolescência. A única diferença é que moro em Brasilia, mas até pegar ônibus para comprar as peças é igual. Tempos incríveis os anos 80. Hoje sou professor de eletrônica. E desenvolvo projetos de robótica educacional.
      Essas revistas foram a minha base de conhecimento e inspiração.
      Ao autor da pesquisa muito obrigado pelo trabalho

 Leave a Reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

(required)

(required)