jun 042017
 

 

Portaria do INMESTRO com o esquema elétrico padronizado de conexão em carretinhas:

 

ligação_carretinha

 

Documento completo: inmetro

jan 122017
 

60Ah (Ampéres hora) significa exatamente o quê?

Determina a capacidade nominal de uma bateria.

Neste caso a bateria pode fornecer 3 Ampéres por 20 horas antes de baixar a tensão para menos que 10,5 volts, pronto, é isso.
E se for de 120AH?

Pode fornecer 6 ampéres por 20 horas antes de baixar a tensão para menor que 10,5 volts.
A fórmula:

O ensaio deve ser feito com a bateria totalmente carregada a uma temperatura de 27ºC, sendo a C20 – Capacidade Nominal – determinada pela corrente máxima que a bateria consegue fornecer por um período de 20 horas, sem baixar para menos de 10,5 volts a tensão em seus terminais.
Anotemos: a proporção não é direta! Assim, não podemos dizer que esta mesma bateria irá fornecer 60 Ampéres por uma hora antes de baixar para menos que 10,5 volts a tensão em seus terminais…há muitos outros fatores envolvidos, como a temperatura ambiente, a temperatura do eletrólito e outras mais. No básico, quanto maior o Ah, maior a reserva de energia da bateria, que é o que nos interessa. Continue reading »

out 102016
 

De forma simples e direta:

Ligar uma carretinha em seu carro, diretamente na fiação original, pode não ser uma boa ideia. O acréscimo de lâmpadas pode sobrecarregar o circuito elétrico com sensíveis e caros danos.

Há drivers prontos no mercado, ao custo de aproximados R$120,00, ao passo que a instalação vai lhe custar de R$100,00 a R$300,00 a depender do veículo.

O driver serve para receber somente o “sinal” da fiação original do veículo, sem forçar o sistema elétrico, controlando a energia das lâmpadas da carreta diretamente da bateria. Na verdade a parte mais custosa da instalação é “puxar” o fio positivo direto da bateria para o driver, o resto é bastante simples.

Seguindo a filosofia do site vamos criar um driver com sucata, vais precisar: Continue reading »

jun 112016
 

Muito bem, nossa cobaia número três apresentou um novo defeito: A marcha-lenta está muito acelerada (cerca de 2000 RPM):

20160609_112201

 

O normal do carrinho é entre 800 e 900 RPM. Continue reading »

jun 112016
 

Pois bem, vira e mexe aparecem nos carros, nos pólos da bateria, aquela crosta verde-esbranquiçada:

20160611_122745[1]

E o que esse trem pode provocar?

Corrosão dos terminais e mal contato na bateria, podendo por a perder a peça.

O zinabre é altamente corrosivo e com o tempo a seu favor, pode destruir o terminal da bateria, o cabo de energia e, pelo mal contato, prejudicar o funcionamento do automóvel e a perda da bateria em si. Continue reading »

jun 292013
 

Pois sim, o fato foi (ainda bem) quase este.

Troquei a bomba de combustível do Verona e, por preguiça de soltar o compressor do ar condicionado, fiz alguns malabarismos com alguns conjuntos de chaves e acabei apertando em demasia a bomba.

O resultado, a junta de baquelite que vai na base da bomba rachou e, claro, não percebi. Rodei com o carro o dia todo e, na manhã seguinte, ao dar a partida, a luz espia do óleo simplesmente não apagou. Continue reading »

jun 232013
 

Pedindo ajuda aos colegas leitores, precisamos fixar um bagageiro em nossa cobaia principal para os petrechos automotivos.

Adquirimos no Mercado Livre um rack para verona modelos 1990 a 1992 (o nosso é 1990).

A parte traseira do rack fixou-se perfeitamente, contudo a dianteira simplesmente não fecha, não fixa. Sobra espaço em demasia na aba que deveria prendê-lo no teto. Se apertar o suficiente para fixar, a base fica na diagonal forçando o teto lonhe da coluna, fato que, invariavelmente, mesmo sem nenhum peso, irá amassar o teto.

Das duas uma: ou não estamos a saber fixar ou este modelo não é para verona, sobra quase um centímetro na aba de fixação… Continue reading »

jun 062013
 

Um de nossos posts (e vídeos) mais vistos trata de como construir um carregador de bateria automotiva com fonte de PC.

Contudo, há um sem fim de tipos de carregadores que dão conta do serviço, com vantagens e desvantagens, vamos mostrar alguns aqui – todos dos tipos feitos em casa, nenhum comercial – , indicando as fontes das informações: Continue reading »

jun 062013
 

Para uso no nosso projeto de partida automática, precisamos de um circuito que nos diga quando o motor atingiu determinado giro, assim, precisamos, em termos técnicos, de um conversor frequência para tensão.

Para o caso há possibilidades diversas: Continue reading »

jun 052013
 

Há muitos modelos no mercado e muitas promessas sobre o uso de hidrogênio no carro como fonte de combustível. Nos interessamos pelo tema e vamos construir um também. Se for de seu interesse, fique a vontade para apontar falhas e colaborar com sugestões e informações para o projeto. Desde já comprometemo-nos a divulgar quaisquer resultados e projetos de forma totalmente gratuita.

Contudo, alguns pontos dos existentes merecem ser considerados:

  1. Nenhum dos que são vendidos tem especificações sérias de funcionamento. Todos prometem economia de combustível de 20% a 90% de combustível, contudo nada mais, do ponto de vista técnico é dito.
  2. Poucos, bem poucos mesmo, especificam quantos litros por minuto de hidrogênio produzem.
  3. Menos ainda são os que especificam quantos ampéres consomem.
  4. Há um sem fim de vídeos no Youtube e em ouros fóruns sobre HHO, contudo, sempre em tom jocoso, sem nenhum detalhe científico ou concreto mostrado (sim, devem existir exceções, infelizmente não as encontrei, se conhece algum projeto sério, nos indique nos comentários, por favor). Continue reading »