jun 042017
 

 

Portaria do INMESTRO com o esquema elétrico padronizado de conexão em carretinhas:

 

ligação_carretinha

 

Documento completo: inmetro

out 102016
 

De forma simples e direta:

Ligar uma carretinha em seu carro, diretamente na fiação original, pode não ser uma boa ideia. O acréscimo de lâmpadas pode sobrecarregar o circuito elétrico com sensíveis e caros danos.

Há drivers prontos no mercado, ao custo de aproximados R$120,00, ao passo que a instalação vai lhe custar de R$100,00 a R$300,00 a depender do veículo.

O driver serve para receber somente o “sinal” da fiação original do veículo, sem forçar o sistema elétrico, controlando a energia das lâmpadas da carreta diretamente da bateria. Na verdade a parte mais custosa da instalação é “puxar” o fio positivo direto da bateria para o driver, o resto é bastante simples.

Seguindo a filosofia do site vamos criar um driver com sucata, vais precisar: Continue reading »

jan 092015
 

Muito bem, na carreira de qualquer faz-tudo sempre surgem alguns percalços: Ao instalar um simples suporte para a ducha higiênica é claro que teríamos que furar o cano!

Merece destaque que o empreiteiro que construiu a casa teve a feliz ideia de instalar os canos em diagonal…diferente do que está na planta hidráulica, mas enfim, de todo modo o cano foi furado… (há outro post sobre o conserto do cano aqui no blog).

Não suficiente, tive a feliz ideia de furar na junção de 4 azulejos, para evitar danificar as peças….

Assim,  4 azulejos precisaram ser quebrados para o conserto do cano.

Para solucionar a crise, poderíamos instalar um filete de pastilhas coloridas para cobrir o estrago, por sorte, dispunhamos de algumas peças deste azulejo, 8 no total.

Assim, vamos ao passo do remendo:

Ferramentas necessárias: Desempenadeira para piso/azulejo (usei uma com dentes de 8mm, seria no caso mlehor menor…de 5mm talvez) R$18,00; Colher de pedreiro (R$22,00); Talhadeira, esta feita em casa com barra de amortecedor, mas custa em torno de R$10,00; Martelo de Borracha pequeno R$15,00 e martelo comun R$25,00.

Se dispuser, um martelete facilita o quebra-quebra, aproximados R$400,00

Se dispuser, um martelete facilita o quebra-quebra, aproximados R$400,00

 

Um tanto de argamassa, cerca de R$10,00 o saco de 20 kilos.

Um tanto de argamassa, cerca de R$10,00 o saco de 20 kilos, além é claro das peças de azulejo para substituição.

Quebre a argamassa antiga, rebeixando  o meio, deixando as bordas, cerca de 1cm, sem quebrar para que consiga alinhar o novo azulejo com os antigos, não esqueça de remover os resquícios de rejunte.

Quebre a argamassa antiga, rebaixando o meio, deixando as bordas, cerca de 1cm, sem quebrar para que consiga alinhar o novo azulejo com os antigos, não esqueça de remover os resquícios de rejunte.

Detalhe da miséria...

Detalhe da miséria…

Preencha o buraco maior, do cano no caso, com alguns cacos de entulho.

Preencha o buraco maior, do cano no caso, com alguns cacos de entulho.

Detalhe

Detalhe

Preencha, nivele e alise com argamassa.

Preencha, nivele e alise com argamassa.

Prepare um tanto de argamassa conforme as instruções do fabricante.

Prepare um tanto de argamassa conforme as instruções do fabricante.

Faça o teste se o novo azulejo encaixa corretamente, sem ficar acima dos demais.

Faça o teste se o novo azulejo encaixa corretamente, sem ficar acima dos demais.

Detalhe do teste de encaixe.

Detalhe do teste de encaixe.

Espalhe um pouco de argamassa no meio do azulejo (infelizmente as pontas ficarão soltas), pois se colocar demais, vai ficar acima dos outros...

Espalhe um pouco de argamassa no meio do azulejo (infelizmente as pontas ficarão soltas), pois se colocar demais, vai ficar acima dos outros…

faça o fio de massa com a desempenadeira, assente o ajulejo em seu local definitivo, batendo com o bartelo de borracha para que se encaixe e fique alinhado com os demais. Se necessário, use espacadores plásticos.

Primeira parte pronta! Agora aguarderemos secar por, pelo menos, 24 horas, para então aplicar o rejunte. Em breve completaremos o post com as dicas para rejuntar e "colar" os cantos onde não pusemos argamassa.

Primeira parte pronta! Agora aguarderemos secar por, pelo menos, 24 horas, para então aplicar o rejunte. Em breve completaremos o post com as dicas para rejuntar e “colar” os cantos onde não pusemos argamassa.

set 012014
 

Passo a passo para assentar azulejos, material produzido pela PINI, como parte do curso de obras, disponibilizado gratuitamente no Youtube.

Mais detalhes em http://equipedeobra.pini.com.br.

ago 312014
 

Reportagem do Globo Rural (penso que o único programa da globo que presta) mostrou como contruir uma bomba carneiro, capaz de elevar água a custo próximo de zero:

A cartilha pode ser baixada no link: http://estatico.redeglobo.globo.com/2013/06/18/folder_carneiro_hidraulico.pdf

Ou no link alternativo: folder_carneiro_hidraulico[1]

ago 302014
 

Vamos lá, montagem de embreagem de Kart ou Mini Bug em um motor estacionário, passo a passo:

Não encontramos um tutorial parecido em canto algum, então o jeito foi produzí-lo. Utilizamos um motor Toyama de 5,5Hp, e uma embreagem centrífuga de Kart.

Continue reading »

ago 292014
 

Alunos da Universidade de Munique criaram esta fantástica peça, fácil de construir e czapaz de gerar eletricidade com a correnteza de um rio.

Pense se não vou tentar botar um desses no sítio! Se der certo, mando aqui os detalhes.

 

Este modelo, segundo os pesquisadores, é capaz de gerar 2KW. Claro que a potência dependerá do volume, velocidade do rio e do tamanho da geringonça. Tentarei um tamanho micro, para acender um LED em um riacho, provavelmente usando latinhas de cerveja. Em breve o resultado.

Rotor from Markus Heinsdorff on Vimeo.

ago 282014
 

Caçando informações para nosso tanque e bomba d’água com compressor de ar condicionado, nos deparamos com um excelente manual que lista válvulas, conexões, tipos de tubulação e muito mais.

O excelente material foi elaborado em parceria do SENAI com a Companhia Siderúrgica de Tubarão (SC), e pode ser encontrado no site da Abraman (Associação Brasileira de Manutenção e Gestão de Ativos) no link: http://www.abraman.org.br/Arquivos/75/75.pdf.

Ou neste link alternativo: 75[1]

Estudando o material, para nosso projeto (puxar água de um riacho, há cerca de 100 metros de distância, com uma elevação de cerca de 40 metros, com uso de um compressor de ar condicionado automotivo) vamos precisar de válvulas de retenção, que só permite a passagem do fluído em um sentido.

Vamos precisar de duas: uma de pé, no ponto de captação de água, para manter a escorva da bomba, e outra logo após a bomba, para manter cheia a tubulação acima, evitando o retorno de água.

Graças ao manual, pudemos identificar vários modelos possíveis:

Válvula de pé.

Válvula de pé.

 

válvula de esfera

Válvula de Esfera

 

Vale a pena conferir.