Jun 062013
 
bateria_util

Um de nossos posts (e vídeos) mais vistos trata de como construir um carregador de bateria automotiva com fonte de PC.

Contudo, há um sem fim de tipos de carregadores que dão conta do serviço, com vantagens e desvantagens, vamos mostrar alguns aqui – todos dos tipos feitos em casa, nenhum comercial – , indicando as fontes das informações:

 

O mais comum e conhecido, com lâmpada incandescente:

O colega Luiz Souza explica muito bem as vantagens (creio que só uma: o preço) e as muitas desvantagens deste rudimentar modelo de carregador. Tanto quanto possível evite o uso.

O único complemento a dar é o cálculo da corrente máxima deste tipo de circuito, que se dá em razão da potência da lâmpada e da voltagem da rede: [potência da lâmpada em watts]/[voltagem da rede], assim, uma lâmpada de 100 watts em 220 volts vai fornecer o máximo de 0,45 ampéres.

Outra desvantagem do sistema, que convém apontar, é um consumo elevado de energia elétrica, que é sumariamente desperdiçado na lâmpada, se tiver outra opção, não use deste tipo, nunca.

Com capacitor para controle de corrente (Carregador de corrente constante):

Neste vídeo o colega Marcelo Tonella mostra um carregador de corrente constante, determinada pela capacitância (em mF) e pela voltagem da rede. Tal tipo de carregador tem a vantagem de fornecer corrente pulsante, que acaba ajudando na recuperação de baterias danificadas (Sulfatadas) e ainda, de quebra, consome pouca energia, posto que praticamente não há perdas em calor.

As desvantagens ficam por conta de não poder carregar a bateria ligada ao circuito do automóvel, posto que o risco de sobretensão no sistema pode danificar outros equipamentos. Também exige cuidados com choques e observação constante da carga, não permitindo que a voltagem suba em demasia no sistema (máximo de 18 volts com uma bateria), fato que poderia estragar a peça por sobrecarga.

Voltando às vantagens: fica bem barato, um capacitor 30Mf x 400 VAC custa de $15,00 a $30,00, e os diodos para a ponte, de 5A, custam em torno de $3,00. Assim, com menos de 50 montará um carregador bastante eficiente que, se bem usado, resolverá o problema.

Esquema colhido do vídeo do Tonella:

tonella
Como funciona o circuito: O capacitor tende a manter a corrente constante, ou seja, o sistema sempre tentará ‘forçar’ a passagem de corrente nos semiciclos negativos da senóide de corrente alternada. Conforme a bateria vai carregando, sua resistência interna aumenta, para compensar maior resistência, forçando a manutenção da corrente, o sistema irá subir a tensão (voltagem) até se igualar à rede.  A corrente do sistema pode ser calculada pela fórmula (Simplificada): [voltagem da rede - 110 ou 220] / [capacitância em uF] * 0,3 (constante).

Carregador a transformador:

(em breve)

 Leave a Reply

(required)

(required)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Powered by sweet Captcha

Você também pode gostar:close